Operação Páscoa 2013 ...

O Governo assumiu publicamente caça à multa.

 

“Não tenho problema nenhum em assumir que houve ordem política para aumentar as ações de fiscalização rodoviária.” Miguel Macedo

 

Estado cobrou 12,5 milhões de euros em multas do Código da Estrada, dados (DGO) relativos a Janeiro e Fevereiro.

Em 2012, saíram todos os dias dos bolsos dos condutores infratores, 252 mil euros para os cofres do estado.

 

Houve mais acidentes e mais mortos na “Operação Páscoa 2013" face a 2012

 

Operação terminou com um balanço de oito (8) vítimas mortais, mais sete (7) face ao ano passado.

Em contrapartida, o número de feridos graves recuou de 15 para nove, mas o de feridos ligeiros subiu de 210 para 215 (dados provisórios).

 

As estradas nacionais registaram o maior nível de sinistralidade logo no primeiro dia de quinta-feira, mas foi no dia seguinte que se verificou o maior número de fatalidades – (4) quatro.

 

O presidente do Automóvel Clube ... 

 

... disse que os resultados da sinistralidade rodoviária no período da Páscoa mostram que "os portugueses não sabem conduzir", sendo urgente apostar na formação dos condutores e tornar os exames mais rigorosos.

 

Carlos Barbosa questionou também o destino dos mais de quatro milhões de euros provenientes dos prémios dos seguros automóveis, que deveriam ser aplicados em campanhas de segurança rodoviária, mas atualmente não se conhece o seu destino.

 

Referindo que ministro da Administração Interna terá que explicar para onde vai o dinheiro:

... “se é para carros, para pistolas ou para radares.”

 

 

publicado por Oficial de mecânica às 00:46 | link do post | comentar