Militares da GNR morreram na A23...

Acidente na A23.

 

Dois militares da GNR morreram num acidente na A23, na zona de Belmonte.

Estavam parados a desviar o trânsito em auxílio aos bombeiros quando foram abalroados por um carro roubado.

Há dois feridos graves, um deles também militar.

 

Um condutor a circular num carro roubado embateu numa viatura da Divisão de Trânsito da GNR, terça-feira à noite, na A23, em Belmonte.

Dois militares, com pouco mais de 30 anos, morreram no local e um outro ficou ferido com gravidade.

O acidente ocorreu às 21.25 horas de terça-feira, na A23 (Guarda/Torres Novas), no sentido norte-sul, na zona de Maçainhas, concelho de Belmonte, entre o nó de Benespera e Belmonte/Norte. Segundo a Guarda Nacional Republicana, o acidente ocorreu quando uma viatura da GNR, com pelo menos três elementos, foi abalroada por outro carro, depois de ter sido deslocada para aquele local para fazer um desvio de trânsito de auxílio aos bombeiros, por causa de um incêndio que esteve ativo na zona durante cinco horas e que foi dado como dominado às 21.05 horas.

Dois dos militares, o cabo Cruz e o Guarda Barrancos, tiveram morte imediata, segundo fonte da GNR. 

O sargento Andrade ficou ferido com gravidade. O condutor da outra viatura, um ligeiro de mercadorias, também ficou ferido com gravidade. O CDOS de Castelo Branco mobilizou meios de cinco corporações de bombeiros e um helicóptero. Uma Viatura de Emergência Médica e Reanimação, do INEM, juntou-se no local aos bombeiros de Guarda, Gonçalo, Belmonte, Covilhã e Fundão, num total de 56 elementos, apoiados por 24 viaturas. Pelas 23 horas a autoestrada A23 encontrava-se cortada nos dois sentidos...

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=2818683&utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook&page=-1

 

 

(...) Parada na berma da autoestrada

 

a patrulha da BT vigiava a evolução das chamas de um incêndio que desde o final da tarde de terça-feira consumia mato na localidade de Maçainhas de Belmonte. Pelos indícios recolhidos pela equipa de investigação criminal da GNR, um dos elementos que fazia o patrulhamento da autoestrada e que acabou por morrer estava fora da viatura. No interior estava o condutor, que também faleceu, e no lugar do "pendura" estava Ricardo Andrade, de 30 anos, que tinha sido recentemente transferido de Trancoso para a Guarda. "O agente estava há uma semana no destacamento fruto de uma promoção a sargento" ... "O proprietário [patrão do condutor] apresentou uma queixa-crime por furto no posto de Foz Côa já depois do acidente" ... O condutor, que iria para Lisboa, supostamente ter com a namorada, foi submetido ao teste de alcoolemia, cujos resultados ainda não são conhecidos.

http://www.jn.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Castelo%20Branco&Concelho=Belmonte&Option=Interior&content_id=2820997&page=3

 

 

A Polícia Judiciária deteve o presumível autor do incêndio de terça-feira em Belmonte ...


O homem detido tem 71 anos de idade, reside em Maçainhas e terá perdido o controlo de uma queimada que realizou na sua propriedade. O detido já tem antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime. Este incêndio de Belmonte começou por volta das 16h00 e só foi extinto pelos bombeiros sete horas depois.  Foi quando protegia uma das faixas da A23 deste fogo que um carro patrulha da GNR foi abalroado por uma outra viatura.

http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=80800

 

 

 

 

 

publicado por Oficial de mecânica às 00:44 | link do post | comentar