Acidentes - A Estrada não mente...

”Nenhum trabalho ou tarefa é tão importante que não possa ser feito com segurança”.

 

Só acontece uma metamorfose social quando conseguimos colocar a mente colectiva a trabalhar para um objectivo comum. Não se reconhecem os amigos entre aqueles que, por algum motivo, se cruzaram ou fizeram parte da nossa vida; mas reconhecem-se entre os que deram o melhor de si, quantas vezes, abdicando de interesses próprios.

 

Nunca se deve negligenciar medidas de SHST.

 

Mais de metade da organica laboral, não está devidamente organizada.

A maior parte da formação dada nas empresas é feita "on-job".

Formação feita por pessoas sem certificação.

Uma sinalização adequada faz toda a diferença na prevenção da ocorrência de outros acidentes.

Devemos exigir melhor sinalização.

A vida não tem preço.

 

As concessionárias de auto-estradas são proprietárias das viaturas da GNR-BT ao seu serviço: pagam o combustível e a manutenção.

A problemática na extinção da Brigada de Trânsito e a consequente falta de patrulhamento e de apoio, coloca em perigo a colocação e a recolha da sinalização dos meios ao serviço das concessionárias.

 

Acontecem acidentes graves... 

 

Acidente vitimou Oficial de mecânica (Rui Pedro): http://cambiantevelador2.blogs.sapo.pt/1612.html

Acidente vitimou Fiscal (António Caixas) http://cambiantevelador2.blogs.sapo.pt/6325.html

Estes acidentes são tratado como “simples” acidente de trabalho. Deixam impunemente, por apurar responsabilidades “daqueles” que organizam o serviço da Assistência. Ficam depois as as famílias em estado de choque, e sem saberem porque morreu o seu ente no exercício da profissão.

 

Desde que se extinguiu a Brigada de Trânsito (BT) da GNR que se potenciaram os excessos de muitos condutores.

As patrulhas são desviadas para operações stop e deixam o patrulhamento de visibilidade com resultados desastrosos, como o que aconteceu na A25 ou como alguns acidentes na perigosa A8. Acidentes que colocam todos em perigo: Oficiais de mecânica e automobilistas.

 

À minha volta, reprovava-se a mentira, mas fugia-se cuidadosamente da verdade;

Para que o mal triunfe, basta o silêncio dos bons;

O tempo descobre a verdade, nem sempre a tempo;

Há pessoas que vendo, não vêem, e que ouvindo não ouvem; 

Há pessoas ocupadas e subjugadas por determinado tipo de interesses;

Há pessoas a realizar tarefas para fazer as coisas parecer o que não são!

 

 

 

 

 

A sinalização não deve servir apenas para andar a passear nas viaturas.

publicado por Oficial de mecânica às 22:33 | link do post | comentar