Carros com gente dentro...

Carros com gente dentro.

Pontos Negros

 

As estradas portuguesas continuam com taxas de mortalidade elevada apesar de alguns esforços no seu melhoramento. Algumas dessas estradas ainda mantêm “Pontos Negros” que são locais onde aconteceram acidentes com feridos graves e mortes.

 

Damião, um respeitado empresário, numa madrugada de Fevereiro de 1998, fez-se à auto-estrada AE22 no seu Audi A4 com as suas três amigas; a Dalva, a Magda e a Raissa, depois de terem estado na festa do 37º aniversário desta última. Apesar de Damião não ter ingerido bebidas alcoólicas, vinha eufórico e talvez por isso, não estava a prestar a devida atenção à sua condução.

Chovia a “cântaros” e as amigas, vendo o seu estado muito alegre, começaram a ficar com algum receio pela forma displicente como ele conduzia. Ao passarem pelo quilómetro 9,100 da auto-estrada, o carro entrou em despiste e depois de rodopiar várias vezes, embateu no separador central onde acabou ficou imobilizado.

 

Não muito tempo depois do despiste, um Jeep conduzido por um grupo de condutores jovens despistou-se e foi embater no Audi A4 de Damião. Este embate violento fez com que a sua amiga Dalva que ia no banco de trás sem o cinto de segurança colocado, ficasse gravemente ferida. No momento seguinte acorreram imediatamente ao local do despiste outros condutores que tentavam auxiliar e chamar por socorro através dos postos SOS que se encontram localizados na berma da auto-estrada.

O Audi A4 que tinha três portas estava desfeito. Não era possível abrir nenhuma das portas para socorrer quem estava no seu interior sem que chegassem os bombeiros com todos os meios ao local.

 

Damião não se conformou como sendo unicamente de sua responsabilidade a ocorrência do despiste e que teve como consequência o acidente subsequente com o Jeep, apesar de os jovens que nele vinham não terem sofrido qualquer ferimento. No seu entender, estava a circular numa auto-estrada concessionada, logo vigiada. Mas apesar disso, existiam poças de águas causadas pelo mau escoamento na via da direita onde circulava. Assim, fez com que as autoridades e o funcionário da concessionária no local constatassem o facto.

 

Cambiantevelador

“Ficção - qualquer semelhança com nomes ou realidade será mera coincidência.”

 

"O homem prudente é moderado; sendo moderado é constante; sendo constante vive sem tristeza; logo, vive feliz; logo o prudente é feliz.

Séneca

 

 

 

 

publicado por Oficial de mecânica às 01:13 | link do post | comentar